Soja, boa ou ruim para saúde?
Soja, boa ou ruim para saúde?

Soja, boa ou ruim para saúde?

Se você se interessou por esta matéria, é porque já deve ter ouvido vários pontos de vista sobre o consumo da soja na alimentação humana.
Então lá vai, a soja ganhou status de alimento funcional, pela presença de fitoquímicos, substâncias estas que trazem diversos benefícios à saúde. Esse processo iniciou-se a cerca de 20 anos, com a divulgação de diversos estudos que referiam à soja como aliada na saúde da mulher, redução do colesterol, regulação da hipertensão entre outros benefícios. Hoje esta história sofreu uma reviravolta e a soja já não é mais olhada com o mesmo fascínio de há 2 décadas. A controvérsia instalou-se e é exemplo de debates ainda não solucionáveis.

O que é a soja?

É uma leguminosa, que teve origem no leste da Ásia, mas agora é produzida em larga escala nos Estados Unidos.
A soja é usada para fazer muitos alimentos diferentes e pode ser consumida inteira. Ela é usada no tofu, no leite de soja, como óleo, vários substitutos da carne, como laticínio, e também em alimentos fermentados como misso, natto e tempeh, que são consumidos em alguns países asiáticos. A proteína da soja, também é o principal ingrediente da fórmulas infantis à base de soja.
Quanto ao valor nutricional, é um grão rico em proteína, possui baixo índice glicêmico e boa quantidade de fibras, é ainda boa fonte de gordura insaturada, rica em ácido fólico, triptofano e riboflavina.

Fatores antinutricionais

A soja, como os outros grãos, como o feijão, lentilha e a ervilha, possuem fitatos e oxalatos que interferem na absorção de alguns minerais.
De acordo com alguns autores, a alimentação baseada em soja pode ser responsável pelo aumento da puberdade precoce nas meninas e no baixo desenvolvimento físico e sexual nos meninos.
Outro grave problema do leite de soja é o excesso do manganês. Este mineral está presente no grão de soja em concentrações 30 vezes maiores do que do leite humano. O excesso de manganês pode estar associado a dificuldades de aprendizado, déficit de atenção e distúrbios de comportamento como agressividade.

Benefícios da soja

Não seria certo falar sobre todas as coisas ruins sem mencionar as boas. A verdade é que há alguma evidência de benefícios para a saúde de determinadas pessoas. A soja tem sido bem pesquisada por seus efeitos que baixam o colesterol: vários estudos mostram que a proteína da soja pode reduzir o colesterol total e o LDL, embora outros não consideram nenhum efeito. É importante ter em mente que, mesmo que a soja reduza o colesterol (que os estudos não concordam), não há nenhuma garantia de que isso vá levar a uma diminuição da doença cardíaca. Estudos observacionais mostram uma mescla de resultados. Alguns estudos mostram uma redução do risco da doença cardíaca, outros não.
Existem também alguns estudos, de observação, que mostram a relação da soja com a redução de risco do câncer de próstata.

Agora minha dica: continue lendo se informando, atento à estudos e use o bom senso!!

Keli Lang Schäfer é nutricionista e pós-graduada em Nutrição Humana com área de concentração em nutrição clínica – CRN 8 3198
Atende no antigo Filadélfia
Rua Mato Grosso, 640 – Centro
Marechal Cândido Rondon-PR
Fone: (45) 3284-7100

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *