Que tal um pinhão nesse friozinho?
Que tal um pinhão nesse friozinho?

Que tal um pinhão nesse friozinho?

Por Keli Lang Schäfer e Mônica R. Pohlenz Stolarski

Com a chegada do inverno, nada mais saboroso e apetitoso do que um pinhãozinho feito na chapa, ou na água fervente.

O pinhão é semente da araucária, árvore símbolo do Paraná, que infelizmente está classificada como árvore em risco de extinção.

Muito consumido na época de festas juninas, o pinhão é uma semente de sabor acentuado, macia, e muito apreciada. É altamente calórica, por isso deve ser consumida com moderação. Além de ser saborosíssimo, o pinhão possui diversas propriedades nutricionais, ele é rico em ferro, manganês, zinco, fósforo, magnésio e cálcio, e também contém quantidades significativas das vitaminas do complexo B e vitamina C, além de fibras e proteínas.

Estudos indicam que o consumo regular de pinhão ajuda a prevenir doenças cardíacas, alguns tipos de câncer, ajuda a controlar o diabetes e o colesterol. Também é útil para quem tem problemas de osteoporose e descalcificação. É um ótimo alimento para a nutrição cerebral, graças à quantidade de zinco e vitaminas do complexo B que ajudam a nutrir as células do sistema nervoso central.

Outro benefício do pinhão é a liberação do ácido linoleico. Esse ácido age como supressor da fome e libera um hormônio chamado colecistoquinina, que ajuda a diminuir a vontade de comer. Por essas características, para quem deseja emagrecer, o consumo é recomendado como lanche, entre refeições, e principalmente no fim da tarde, para ajudar a controlar a fome que é mais comum no período da noite.

Apesar de todos esses benefícios, vale lembrar novamente que o pinhão é bem calórico, cada semente tem aproximadamente 20kcal, por isso consuma com moderação.

Segundo a pesquisadora Cristiane Helm, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa (PR), o alimento também é indicado para pessoas com doença celíaca, pois a farinha do pinhão não contém glúten. Esta pode ser feita triturando a semente em um liquidificador ou processador.

 

Keli Lang Schäfer

Nutricionista

Pós-graduada em Nutrição Humana com área de concentração em Nutrição Clínica

CRN 8 3198

 

Monica R. Pohlenz Stolarski

Nutricionista

Pós-graduada em Nutrição Clínica com área de concentração em Alimentação Institucional e Coach de Saúde e Emagrecimento

CRN 8 6467

 

Elas atendem no Centro Administrativo – Antigo Hospital Filadélfia
Rua Mato Grosso, 640 – Centro
Marechal Cândido Rondon – PR
Fone: (45) 3284-7100

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *