Benefícios para quem doa e para quem recebe
Benefícios para quem doa e para quem recebe

Benefícios para quem doa e para quem recebe

A doação de leite materno pode salvar vidas e ainda têm efeitos benéficos para a mãe doadora

O bebê chegou e precisa se alimentar, a mamãe o conforta nos braços e com cuidado dá o leite ao pequeno. Os benefícios do aleitamento materno são inúmeros, como a formação da imunidade, desenvolvimento intelectual e cognitivo, regularidade do sistema digestivo, além do valor nutricional incomparável. Amamentar fortalece a relação mãe-bebê.

Mesmo sendo algo tão natural, muitas mães têm dúvidas sobre o assunto, sobre o tipo e qualidade do leite materno. De acordo com a pediatra Caroline Martins Bettoni, não existe leite materno fraco. O que existe é o leite anterior e o posterior. O leite materno anterior, que muitos, de forma errada, chamam de leite fraco, é rico em água e açúcar. O leite posterior é rico em gordura e proteína e tem menor quantidade de água e é essencial para o ganho de peso do bebê.

Segundo a médica, a produção deste leite depende também da forma correta de amamentar. É importante sempre secar todo o leite de uma mama para só então trocar o peito que se está oferecendo ao bebê.

Cada mãe produz quantidades diferentes de leite e as vezes este leite é suficiente ou não ao bebê. Algumas mães têm leite materno excedente. Mas o que fazer com o leite materno excedente? Drª Caroline, que atende no Sempre Vida Pediatria, explica o procedimento e esclarece dúvidas sobre amamentação e doação de leite materno. “É muito fácil, simples, além de ser um grande gesto de amor”, destaca.

As mulheres que têm um excedente de leite materno podem doar para outras mães e seus recém-nascidos. “Se a mãe doar, não vai faltar leite ao seu bebê. Quanto mais leite doar, mais o organismo vai produzir. Assim, a mãe doadora, o bebê e outras crianças serão beneficiadas”, explica a Drª Caroline. Ela lembra que não existe uma quantidade mínima para a doação e que o leite pode ser tirado pela própria mãe. Em Marechal Cândido Rondon, Hospital Rondon é um dos pontos que recebe as doações e repassa ao banco de leite.

“Independentemente da quantidade o leite doado, será encaminhado ao banco de leite de Toledo onde ele será analisado e processado. Na sequência o leite retorna para ser destinado a bebês que estejam precisando”, descreve a profissional.

A pediatra Caroline enfatiza que são vários benefícios para a mãe doadora, entre eles qualidade de vida, auto-estima e perda de peso. O organismo irá produzir mais e o bebê da mãe doadora receberá um leite com qualidade ainda melhor. “Não existem riscos em doar leite materno, só benefícios”, completa.

“É importante a família da mãe doadora apoiar e incentivar esta iniciativa que pode salvar vidas”, lembra a médica.

Se você tem interesse em doar leite materno, informe-se no Hospital Rondon ou mesmo num posto de saúde próximo da sua casa.

 

Drª Caroline Martins Bettoni – CRM 31.199

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *