Dor na coluna cervical (Cervicalgia)
Dor na coluna cervical (Cervicalgia)

Dor na coluna cervical (Cervicalgia)

A cabeça e a região do pescoço estão vulneráveis a muitos tipos diferentes de stress: postura inadequada, traumatismos, doenças da idade como desgaste ou artrite, disfunções da mordida e muitas outras causas. Como podemos evitar esses potenciais problemas? E se não pudermos evitar, como podemos nos recuperar o mais rápido possível?

A dor cervical é muito comum e geralmente autolimitada, isto é, pode resolver espontaneamente. Os sintomas costumam melhorar em poucos dias ou semanas. As dores cervicais crônicas podem resultar em perda de função como redução da amplitude de movimento, deformidades e em casos mais graves fraqueza e redução da sensibilidade dos membros. O médico deve ser procurado se o paciente apresentar qualquer sinal de alerta ou se tiver qualquer dúvida. Ao se descartar a necessidade de tratamento cirúrgico, podemos iniciar tratamento clínico e fisioterápico. A fisioterapia pode ajudar a recuperar função mais rapidamente e ensinar novos hábitos para reduzir o risco de mais dor ou mais injúria.

 

Mas, quais são os sinais de alerta?

– traumatismo (acidentes);

– dor aguda não relacionada a trauma;

– dor intensa;

– dor noturna;

– fraqueza nos braços ou nas pernas;

– formigamento ou diminuição da sensibilidade nos braços ou nas pernas;

– associação com outros sintomas: febre, perda de peso;

 

Uma das causas mais comuns de dor cervical e algumas vezes cefaléia é postura inadequada e que chamamos de cervicalgia postural. É fácil adquirir hábitos posturais ruins sem ao menos se conscientizar disso.

A regra básica é simples: mantenha o pescoço em posição neutra sempre que possível. Em outras palavras, não curve o pescoço para frente e nem para trás por períodos muito longos. Também tente não ficar sentado em uma mesma posição por muito tempo.

A posição de dormir é outra fonte possível de problemas cervicais. Deve-se certificar que o espaço entre a parte de trás do pescoço e a cama esteja preenchido por um travesseiro de maneira que o pescoço fique relaxado em posição neutra. Não use muitos travesseiros. Lembre-se também que travesseiros não duram para sempre e depois de alguns anos, travesseiros tendem a diminuir e precisam ser substituídos. Além disso, uma cama que não ofereça suporte suficiente para as costas também pode ser uma fonte de desconforto cervical.

Para os estudantes vai a dica evitem carregar itens em um só ombro por muito tempo. Para tal, mochilas com 2 alças são adequadas por distribuírem melhor o peso a ser carregado.

 

Que profissional devo procurar?

Não hesite em procurar um ortopedista ao sentir dor, desconforto cervical ou torcicolo. Uma consulta precoce pode facilitar a eficácia das medidas preventivas e evitar problemas mais sérios no futuro. Se não houver queixa alguma, apenas dúvidas quanto a postura correta e as medidas preventivas para problemas de coluna, procure um fisioterapeuta. Tratamentos cirúrgicos, clínicos e fisioterápicos são continuamente desenvolvidos e aperfeiçoados para que possam auxiliar no bem estar de cada um e proporcionar melhor qualidade de vida.

 

Dr. Felipe Ricci – CRM 29879

É Médico Ortopedista e Traumatologista da Operadora de Planos de Saúde Sempre Vida.

E-mail: lfrvieira@yahoo.com.br

 

Fone: (45) 3254-3452

Rua Dom João VI, 753 – Centro

Marechal Cândido Rondon-PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *