Refrigerantes podem causar puberdade precoce além de muitos outros malefícios!

Vejo no consultório muitos pacientes que possuem um alto consumo de refrigerante na rotina. Muitos relatam que consomem refrigerante mais de 5x por semana e mais de 200ml por dia!! ASSUSTADOR!!
Por isso, venho lhes informar sobre um estudo fresquinho realizado nos EUA: pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Harvard publicaram na revista Human Reproduction um artigo onde concluem que meninas que tomam muitas bebidas açucaradas começam a menstruar mais cedo do que as outras meninas.
A equipe concluiu que o consumo de refrigerantes está de alguma forma ligada ao inicio da puberdade, embora os mecanismos de atuação ainda não estejam bem definidos. A puberdade precoce pode ser psicologicamente traumática para as meninas se elas estiverem se desenvolvendo mais rapidamente do que suas colegas. Há também alguns indícios preliminares associando a puberdade precoce ao câncer de mama. Enfatizo que no estudo não se aplicou o mesmo resultado ao suco de frutas, que contem somente o açúcar da fruta (frutose), mantendo-se valido apenas para bebidas adoçadas com sacarose.
Além disso, sabemos que o alto consumo de refrigerantes, até mesmo os diet, pode aumentar o risco genético para obesidade, hipertensão, diabetes e risco cardiovascular.
Estudos indicam que consumir mais de uma latinha por semana já aumenta o risco de diabetes e hipertensão de 25% a 30% em adultos. Por conta da alta presença de fósforo na bebida, o organismo deixa de absorver o cálcio, o que pode causar osteoporose nas mulheres e má formação dentária e óssea nas crianças.
Ainda, foi realizado um teste com 24 marcas de refrigerantes onde, segundo a Associação de Defesa do Consumidor — Proteste, se detectou a presença de benzeno que é uma substância cancerígena.
Por isso, eu como nutricionista me sinto no dever de alertar todos os meus leitores sobre o consumo dessa bebida. E faço essa pergunta para você: Será que seu corpo merece receber como fonte alimentar esse tipo de bebida que não traz nenhum benefício?

Mônica R. Pohlenz Stolarski é Nutricionista – CRN8 6467
Pós graduada em Nutrição Clínica e alimentação institucional e Coach de saúde e emagrecimento
Atende no antigo Filadélfia
Rua Mato Grosso, 640 – Centro
Marechal Cândido Rondon-PR
Fone: (45) 3284-7100

“Você tem fome de que?!”

O ato de se alimentar é essencial ao ser humano. No início, o homem buscava alimentos para sobreviver. Atualmente, comer deixou de significar um ato unicamente instintivo para tornar-se cultural.
O alimento acompanha as pessoas em todos os momentos. Ele tornou-se companheiro das alegrias, sofrimentos e vitorias.
O ato da alimentação perdeu o significado de nutrir, salvar e manter vidas, e ganhou os mais diversos e distorcidos significados possíveis.
O individuo busca apoio na comida para se sentir seguro em suas relações sociais. O principal e mais perigoso significado do alimento para o homem é ver na comida a solução para os conflitos, para o sofrimento, um meio de se proteger das exigências do mundo.
E para você, qual significado de comida? Você tem fome de que?!

Lembre-se: “Leve uma vida com leveza”.
Fátima Tonezer, é psicóloga – CRP 08/3.097
Especialista em emagrecimento.

Clínica Pediá – Sala 05 – na Uniclínicas
Rua Cabral, 920 – Centro
Marechal Cândido Rondon-PR
Fone: (45) 3254-1242

O poder das vitaminas

Por: Mônica R. Pohlenz Stolarski *

 

As vitaminas são nutrientes essenciais para um bom funcionamento do organismo, pois evitam muitas doenças. Elas não são produzidas pelo organismo e, portanto, devem ser ingeridas pela alimentação ou suplementos. Se houver déficit ou excesso destes compostos podem surgir doenças que colocam em risco a saúde. Por isso é importante saber que na dose certa as vitaminas não oferecem perigo.

 

Temos duas classificações para elas, lipossolúveis e hidrossolúveis, dependendo de sua capacidade de solubilidade:

– As vitaminas A, D, E e K são lipossolúveis, pois são absorvidas juntamente com as gorduras da dieta e armazenadas no tecido adiposo e fígado.

– As vitaminas hidrossolúveis são as do complexo B (B1, B2, B3, B5, B6, B7, B9 e B12) e C, são absorvidas pelo organismo em água e eliminadas pelo suor e pela urina.

 

A vitamina A garante a regeneração do pigmento da retina, responsável pela nossa visão em locais com pouca luz. Também é importante para o crescimento dos ossos e saúde da pele.

As do complexo B são consideradas fundamentais. São responsáveis pela manutenção da saúde mental e emocional do ser humano. Elas ajudam a produzir energia e criar novas células, e estão presentes em vários processos metabólicos do organismo.

Já a vitamina C, também chamada de ácido ascórbico, auxilia na síntese de colágeno e do material intracelular. Seus estudos também sempre estão associados com o aumento da imunidade e como antioxidante, para a captação de radicais livres.

Nossa pele é rica em uma substância chamada colecalciferol, porém, essa substância está adormecida. Quando nosso corpo entra em contato com os raios ultravioletas, essa substância inerte ganha sua forma ativa: a vitamina D. Ela passa a desempenhar seu papel muito importante em diversas funções no organismo, como por exemplo, evitar a osteoporose. Ela também é essencial para a manutenção da saúde dos nossos rins, glândulas, músculos, da imunidade e até mesmo para o sistema neurológico.

A vitamina E, também chamada de Alfa Tocoferol, apresenta um papel fundamental na proteção do organismo contra a ação oxidativa, está envolvida com processo metabólicos de eliminação de radicais livres.

A falta de vitamina K acarreta em ferimentos e sangramento excessivo, pois ela está ligada ao processo de coagulação sanguínea. Também ajuda a fixar a vitamina D nos ossos.

O difícil é manter uma alimentação que equilibre todas essas vitaminas. Na prática, nem sempre conseguimos esquematizar as refeições. No caso dos brasileiros, a grande maioria não absorve o total necessário de vitamina D e E, enquanto outros não consomem tudo o que precisariam de vitamina K.

Para ajudar a suprir essa carência existem os suplementos vitamínicos que podem ser indicados por médicos e nutricionistas, desde que o paciente apresente carência desses nutrientes devido a uma alimentação precária ou, ainda, problemas na absorção de nutrientes. Elas também são recomentadas para aqueles pacientes que precisam repor estas substâncias, devido a ação de alguma doença.

Por isso, é sempre bom consultar seu médico ou sua nutricionista para saber quais são as vitaminas que o seu corpo necessita.

 

Fonte: Revista Saúde (Edição#88 Dezembro de 2015).

 

FOTO: Reprodução

* Mônica R. Pohlenz Stolarski é nutricionista pós-graduada em nutrição clínica com ênfase em alimentação Institucional – CRN8 6467

Ela atende no Sempre Vida Consultórios

 

Ela atende no Sempre Vida Consultórios
Rua Mato Grosso, 640 – centro, ao Antigo Filadélfia
Marechal Cândido Rondon-PR
Fone: 45 3284-7100