Vai uma limonada aí?

Neste calor com certeza cai super bem. Ainda mais colhido fresquinho do pé. No mês de fevereiro temos a época de fartura desse fruto que pode ser considerado o rei dos frutos curativos. Vamos conhecer um pouco mais sobre o limão, a verdadeira joia da natureza? Então vêm comigo!

É realmente impressionante a quantidade e variedade das suas aplicações na nossa saúde. O limão ajuda a melhorar nossa imunidade. É um ótimo aliado no combate a gripes e resfriados. Desintoxica o organismo, ajuda a emagrecer e melhora a aparência da pele. Ainda ajuda a facilitar a digestão e regular a absorção dos açúcares pela presença de fibras solúveis, como a pectina.

100g de limão possui, em média, apenas 24 calorias, e os seus benefícios podem ser obtidos usando tanto o suco como as raspas da casca que é rica em óleos essenciais.

No entanto, muitas pessoas tendem a repudiá-lo, quando pensam no seu gosto azedo, e a minimizar as suas virtudes, tanto na manutenção e recuperação da saúde, quanto ao seu valor nutricional e possibilidades múltiplas de utilização culinária. Esta atitude se instalou pela suposição de que ele é agressivo para o estômago, que pode acidificar o sangue, descalcificar e enfraquecer o organismo…

Ora, nada mais falso e oposto à realidade. “Ah mas eu tenho gastrite não posso consumir limão porque ele é ácido!” Grande Mito!

Através de estudos prolongados, constatou-se que o uso do limão estimula a produção do carbonato de potássio no organismo, o que promove a neutralização de acidez do meio humoral. Apesar de no estado in natura a fruta ter como princípio ativo o poderoso ácido cítrico, este, em contato com o meio celular, é transformado durante o processo da digestão e se transforma em um alcalinizante, ou seja, neutraliza a acidez interna. Os seus diversos sais convertem-se em carbonatos e bicarbonatos de cálcio, potássio, os quais concorrem para acentuar positivamente a alcalinidade do sangue. Um dos efeitos notáveis do limão é, por exemplo, o de combater o ácido úrico – temível inimigo (tantas vezes letal) de muitos cidadãos quando chegam a uma idade mais “respeitável”.

Contém vitamina B1, B2 e B3, provitamina A (caroteno), que se encontra principalmente na casca e, vitamina A na polpa fresca e sumo.

É riquíssimo em vitamina C (40 a 50mg/100gr de fruto), que joga um papel inestimável nos fenômenos óxido-redutores, beneficiando, concomitantemente, o desempenho das glândulas endócrinas. Por essa razão, é indispensável a sua ingestão diária.

Realmente é uma ótima opção não só para o verão, mas para nossa vida! Está convencido? Acredito que sim! Então vamos juntos aproveitar todos esses benefícios!

 

Mônica R. Pohlenz Stolarski é Nutricionista – CRN8 6467

Especialista em Nutrição Clínica e Alimentação Institucional.

Atende no antigo Filadélfia
Rua Mato Grosso, 640 – Centro
Marechal Cândido Rondon-PR
Fone: (45) 3284-7100

Emagrecer ou emagre‘s’er?

Por Fátima Tonezer*

 

Assistimos uma crescente escalada da obesidade no Brasil e no mundo. Falar da obesidade não é tarefa fácil, tampouco simples. Obesidade é uma doença multifatorial, que envolve fatores endógenos e exógenos.

Os fatores endógenos correspondem a 5% dos casos, e estão relacionados às características genéticas herdadas; já os exógenos, os 95% restantes, estão relacionados a fatores como nível de atividade física (ou sedentarismo), rotina alimentar, exposição ao estresse, problemas emocionais e comportamentais.

A obesidade é uma doença crônica de difícil tratamento e necessita de programas de tratamento de longo prazo.

E é sobre isso que quero falar hoje. Nosso contexto atual é de imediatismo em todos os níveis. Por isso quando alguém resolve emagrecer, quer resultados imediatos, de preferência para ontem.

Existem muitas opções de dietas miraculosas a pílulas mágicas disponíveis no mercado, que prometem secar as gorduras, mas que no final só contribuem para o efeito sanfona (engorda/emagrece) e aumenta a frustração e descrença na capacidade de alcançar o corpo tão desejado.

Costumo dizer que o emagrecimento é resultado de um tripé bem equilibrado: alimentação saudável + atividade física regular + controle emocional.

Geralmente quando querem emagrecer, as pessoas atropelam a parte emocional, gerando mais ansiedade e angústia.

O que está na raiz do sobrepeso, qual é a emoção ou emoções que dispararam os quilos a mais? Temos o hábito de fazer as mesmas coisas, esperando resultados diferentes.

Mas quem se propõe a fazer uma jornada de emagrecimento – isto mesmo, emagrecer é como iniciar uma viagem, com roteiro e destino certos para chegar – buscando uma verdadeira reeducação afetiva, cognitiva e comportamental, vive uma verdadeira transformação interna até chegar ao peso desejado.

Emagrecer é crescer, amadurecer, livrar-se de pesos e amarras emocionais. É aprender a lidar com a ansiedade, com o medo e as frustrações. Já o um emagre‘s’er é um caminho definitivo. E nesse caminho a pressa é inimiga da perfeição. Lembre-se: “Não tenha pressa, mas não perca tempo”.

 

* Fátima Tonezer é Psicóloga Clínica e Psicoterapeuta Cognitivo Comportamental. E Coaching em Emagrecimento Definitivo em formação.

Atende pelo Sempre Vida na Clínica Pediá

Fone: (45) 3254-1242

Rua Cabral, 920 – Sala 05 – na Uniclínicas

Marechal Cândido Rondon-PR

Quero Emagrecer Kids: O que a Psicologia tem a ver com isso?

A primeira vista pode parecer estranha a participação da Psicologia num programa de emagrecimento. Emagrecer não está relacionado somente à dieta, quantidade de calorias ingeridas, consumo de açúcar e gordura? Para emagrecer não é preciso só comer menos e fazer exercícios físicos? Assim, não seriam necessários somente uma Nutricionista e um Educador Físico no programa?

Antes de “simplificar” a questão do emagrecimento desta forma, é preciso considerar que existem fatores emocionais e comportamentais envolvidos nos processos tanto de ganho como de perda de peso. Afinal, não ouvimos sempre que somos seres compostos por corpo e mente e que um afeta o outro?

Então, o que a Psicóloga pode fazer no programa? O objetivo da Psicologia no Programa “Quero Emagrecer Kids” é ampliar a percepção das crianças e adolescentes em relação a seu corpo, à sua autoestima, as suas relações interpessoais e aos já mencionados fatores emocionais e comportamentais presentes no processo de tratamento.

Como a Psicologia faz isso? Através da realização de grupos (estão previstos 12 encontros com a Psicóloga durante o programa) em que, utilizando-se variadas técnicas e instrumentos, serão explorados os seguintes temas: autoconhecimento, autoimagem e coresponsabilização da criança e do adolescente pela sua saúde pelo seu tratamento.

Se conhecendo melhor (autoconhecimento) a criança e o adolescente poderão perceber o que as incomoda, o que as deixa tristes, chateadas e também o que as deixa felizes, o que as satisfaz e a relação de tudo isso com uma menor ou maior ingestão de alimentos.

Ao se trabalhar a autoimagem, as crianças e adolescentes irão novamente olhar para dentro de si mesmas e “descobrir” como elas se veem, como isso afeta sua autoestima e as relações delas com o mundo.

Coresponsabilizar das crianças e adolescentes por sua saúde e pelo seu tratamento não é culpabilizá-las por sua situação. A culpa paralisa, afeta negativamente autoestima. A responsabilização por sua vez, lhes dá uma dimensão mais real do que está acontecendo e as coloca numa posição de abertura para a ação, para mudanças.

Os grupos são uma grande oportunidade de acolhimento, de contato, de apoio, de formação de vínculos, de troca de afetos, de reflexão e de comunicação entre seus membros. Me diga se isso não é “coisa de Psicólogo”?

 

Sandra Stenzel é psicóloga (CRP – 08/22024)

Ela atende pelo Sempre Vida no antigo Filadélfia.

Rua Matogrosso, 640 – Centro.

Fone: 3284-7100

Quero Emagrecer!

Este é um texto técnico que tem como propósito projetar o programa de prevenção de doenças do Sempre Vida, Quero Emagrecer.

O programa Quero Emagrecer é um programa de busca passiva, ou seja, mecanismo pelo qual o beneficiário Sempre Vida possui livre adesão para encontrar na reeducação alimentar e na prática de atividade física a busca pela melhora da sua qualidade de vida.

 

Programa “Quero Emagrecer!”

 

Assumir a visão estratégica de olhar para o futuro e apostar nas mudanças que o ambiente produz. Investir na elaboração de trabalhos preventivos, que tenham por objetivo minimizar os gastos do plano de saúde e, ao mesmo tempo, oferecer maior qualidade de vida ao usuário que faz parte de sua carteira de clientes são os ideais do Convênio Sempre Vida.

Segundo Manual Técnico Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar, 2ª Edição Revisada e Atualizada (ANS, 2007). “Ações de promoção e proteção da saúde são fundamentais para a reorientação dos modelos assistenciais, sendo uma estratégia de articulação transversal que objetiva a melhoria na qualidade de vida e a redução dos riscos a saúde, através da construção de políticas públicas saudáveis, que proporcionem melhorias no modo de viver”.

Em síntese, a sacada é assistir ao usuário antes dele chegar ao médico, o que evitará gastos com consultas, exames, internações ou até procedimentos mais complexos, que exigem dos recursos da estrutura do plano de saúde. Portanto, este programa pretende apostar na qualidade de vida e trabalhar com Prevenção de Doenças!

Esta campanha nasce com esta visão e parte do pressuposto de que é possível criar e oferecer um serviço ao usuário do plano de saúde Sempre Vida, que contribua para a prevenção de doenças e promoção a saúde.

“Quero Emagrecer!” é um programa desenvolvido em 18 módulos. A cada 21 dias os participantes se reunirão em grupos de até 30 pessoas. Em 12 destes encontros os participantes receberão orientações de nutricionistas sobre a alimentação saudável e mudanças de hábito que resultem na redução do peso. Nos outros 6 encontros um psicólogo abordará os estigmas do processo de emagrecimento e trabalhará o foco dos participantes no processo de reeducação alimentar.

Além dos encontros ordinários, acontecerão também palestras extraordinárias denominadas Palestras Magnas. Estes encontros têm como objetivo incorporar informações teóricas de profissionais de outras áreas – como médicos, educadores físicos, fisioterapeutas, etc – ao programa.

A partir da 5ª edição (2014), o profissional de educação física terá uma importância maior junto ao processo de emagrecimento. Estudos dos dados coletados nas edições anteriores mostraram que participantes que praticaram atividades físicas regularmente obtiveram resultados mais expressivos, enquanto os demais participantes tiveram resultados que variavam de levemente positivos a resultados negativos.

Foi então determinado pela coordenação do programa que a prática de atividade física pelos participantes deve ser de no mínimo duas vezes por semana em ambiente passível de controle. Ainda, a coordenação concordou em deixar em aberto a possibilidade dos participantes continuarem em suas práticas de atividades físicas particulares, desde que cumpram com as oferecidas pelo programa.

 

2 – Objetivo

                          A proposta do programa “Quero Emagrecer!” é minimizar os gastos do plano de saúde enquanto incentiva a adoção de uma alimentação saudável e prática de atividade física regular ao beneficiário Sempre Vida.

 

3 – Estratégia

                          Envolver as nutricionistas do “Sempre Vida – Centro Médico” num trabalho que atenda a grupos de pessoas com o interesse na proposta do programa, por meio de aulas que orientem aos participantes do programa a adotar hábitos saudáveis.

                          O processo de emagrecimento é algo que deve ir além da reeducação alimentar, e o próprio conceito de ‘programa de prevenção de doenças’ propõem a interdisciplinaridade como canal de execução. Portanto, um psicólogo trabalhará em aulas teóricas paralelamente as aulas aplicadas pelas nutricionistas, enquanto o profissional de educação física também atuará para que o objetivo da redução de peso do participante seja alcançado.

 

3.1 – Metas/O que esperamos?

 Melhorar a qualidade de vida através da adoção de hábitos saudáveis;

  • Reduzir no número de cirurgias bariátricas;
  • Reduzir doenças cardiovasculares através da adoção de hábitos alimentares saudáveis;
  • Reduzir a procura do usuário Sempre Vida aos consultórios médicos com problemas relacionados a obesidade (hipertensão, …);
  • Diminuir problemas ortopédicos e procedimentos cirúrgicos relacionados à obesidade (hérnia de disco, fibromialgia, artrose, artrite, …);

 

Sobre a Prática de Atividade Física

A partir da quinta edição do Programa Quero Emagrecer, o Sempre Vida passa a oferecer gratuitamente sessões de atividades físicas orientadas por profissional de educação física.

Na Clínica Sempre Vida de Fisioterapia a prática de atividade física acontecerá no espaço ao fundo da clínica, oportunizando ao profissional de educação física a liberdade de utilizar também as vias urbanas para, como por exemplo, fazer caminhadas, ou mesmo, aproveitar os ambientes que as praças públicas oferecem para estas atividades. Durante os dias de chuva, os participantes ocuparão o saguão da piscina da clínica para a prática de atividade física. As sessões de atividade física que tem como ponto de encontro e prática a clínica de fisioterapia. Nela as sessões acontecerão nas quartas e sextas feiras, das 18:15 às 19:15. Momentos e espaço que estão disponíveis para atender a todos os participantes do programa.

Já na AACC, a prática de atividade física acontecerá na sala de treinamentos (antiga academia da AACC). As aulas com o profissional de educação física acontecerão nas terças e quintas feiras, das 19 às 20 horas, momento que é destinado especificamente para os participantes que são colaboradores da Copagril.

 

Sobre a Aplicação do Programa Quero Emagrecer

A profissional de nutrição abordará o tema do módulo previsto no cronograma pré-estabelecido, de forma interativa e dinâmica. A expectativa é que seja possível levantar as questões do cotidiano dos participantes e detectar os motivos que contribuem para o ganho de peso, bem como, esclarecer dúvidas comuns e explicar sobre a importância da adoção de hábitos de vida saudáveis.

A estratégia é usar de informação para aproximar os pacientes da nutricionista para vencer o sobrepeso/obesidade e assim ensiná-los a lidar/confrontar (com) a situação a partir do autoconhecimento.

A abordagem que dará início à reeducação alimentar explicará as propriedades dos alimentos, seus benefícios, quantidade de cada alimento a ser consumida, bem como oportunizará a introdução de novos hábitos na dieta do participante.

O mecanismo eleito para ser o principal canal de interação entre os profissionais do programa e os participantes é o caderno/diário alimentar. Nele serão relatados os hábitos alimentares e sentimentos que os participantes têm em sua rotina. O diário será entregue de tempos em tempos para as nutricionistas, que farão observações e orientarão individualmente o participante por meio deste canal.

Quando for necessário, os profissionais do programa podem fazer contato por telefone, ou ainda, sugerir uma consulta para orientar o participante.

Nas aulas aplicadas pelas nutricionistas, as medidas antropométricas serão monitoradas. O peso de cada participante será monitorado a cada encontro. Já coleta dos demais dados antropométricos acontecerão a cada quatro encontros com as nutricionistas.

Todas as informações dos participantes do programa serão lançadas em uma planilha para que seja possível acompanhar a evolução do programa, bem como a definição do perfil dos participantes. Portanto, esta planilha servirá para análise da evolução individual e estatística do programa.

As nutricionistas e a psicóloga poderão recomendar aos participantes acompanhamento psicológico individualizado para tratar casos de ansiedade ou, ainda, se detectar que o participante é portador de distúrbios alimentares – neste caso, sem ônus para o participante. Também, poderá ser solicitado tratamento de acupuntura em casos em que as nutricionistas e/ou psicóloga que conduzem o programa entender que é o caminho apropriado para tratar de ansiedade do participante.