Vai uma limonada aí?

Neste calor com certeza cai super bem. Ainda mais colhido fresquinho do pé. No mês de fevereiro temos a época de fartura desse fruto que pode ser considerado o rei dos frutos curativos. Vamos conhecer um pouco mais sobre o limão, a verdadeira joia da natureza? Então vêm comigo!

É realmente impressionante a quantidade e variedade das suas aplicações na nossa saúde. O limão ajuda a melhorar nossa imunidade. É um ótimo aliado no combate a gripes e resfriados. Desintoxica o organismo, ajuda a emagrecer e melhora a aparência da pele. Ainda ajuda a facilitar a digestão e regular a absorção dos açúcares pela presença de fibras solúveis, como a pectina.

100g de limão possui, em média, apenas 24 calorias, e os seus benefícios podem ser obtidos usando tanto o suco como as raspas da casca que é rica em óleos essenciais.

No entanto, muitas pessoas tendem a repudiá-lo, quando pensam no seu gosto azedo, e a minimizar as suas virtudes, tanto na manutenção e recuperação da saúde, quanto ao seu valor nutricional e possibilidades múltiplas de utilização culinária. Esta atitude se instalou pela suposição de que ele é agressivo para o estômago, que pode acidificar o sangue, descalcificar e enfraquecer o organismo…

Ora, nada mais falso e oposto à realidade. “Ah mas eu tenho gastrite não posso consumir limão porque ele é ácido!” Grande Mito!

Através de estudos prolongados, constatou-se que o uso do limão estimula a produção do carbonato de potássio no organismo, o que promove a neutralização de acidez do meio humoral. Apesar de no estado in natura a fruta ter como princípio ativo o poderoso ácido cítrico, este, em contato com o meio celular, é transformado durante o processo da digestão e se transforma em um alcalinizante, ou seja, neutraliza a acidez interna. Os seus diversos sais convertem-se em carbonatos e bicarbonatos de cálcio, potássio, os quais concorrem para acentuar positivamente a alcalinidade do sangue. Um dos efeitos notáveis do limão é, por exemplo, o de combater o ácido úrico – temível inimigo (tantas vezes letal) de muitos cidadãos quando chegam a uma idade mais “respeitável”.

Contém vitamina B1, B2 e B3, provitamina A (caroteno), que se encontra principalmente na casca e, vitamina A na polpa fresca e sumo.

É riquíssimo em vitamina C (40 a 50mg/100gr de fruto), que joga um papel inestimável nos fenômenos óxido-redutores, beneficiando, concomitantemente, o desempenho das glândulas endócrinas. Por essa razão, é indispensável a sua ingestão diária.

Realmente é uma ótima opção não só para o verão, mas para nossa vida! Está convencido? Acredito que sim! Então vamos juntos aproveitar todos esses benefícios!

 

Mônica R. Pohlenz Stolarski é Nutricionista – CRN8 6467

Especialista em Nutrição Clínica e Alimentação Institucional.

Atende no antigo Filadélfia
Rua Mato Grosso, 640 – Centro
Marechal Cândido Rondon-PR
Fone: (45) 3284-7100